domingo, 1 de maio de 2016

Dia do Trabalhador - Mangaratiba/2016

Esse dia ....

Não dá mais para ficar sem querer polêmicas... não dá para ficar sem exposição... 

Não é por medo ou por tentar me preservar das opiniões, foi uma opção para me dedicar somente ao que me propus este ano que passou e este que já chegou ao seu terceiro bimestre...

Mas, senti falta de partilhar, mesmo tendo a triste percepção de que estes anos todos de blog, não foram suficientes para que o objetivo da partilha fosse de fato atingido.... foi somente um caso de utilidade dependendo do interesse pessoal de cada "'grupo"... li e reli comentários e por todos esses anos, verifiquei que as pessoas querem um representante de seus próprios interesses e não na troca de opiniões.

E nesse dia do trabalhador, não vou deixar de escrever sobre nossa Mangaratiba, essa mesmo... a que sangrou até o coma.... aquela que silenciou por anos, como quando um acidentado espera socorro que demora a chegar e todos a volta permanecem olhando sem um ato sequer de ajuda. Porém, quando alguém se dispõe a executar os procedimentos necessários para estancar a hemorragia, surgem diversas críticas aos que tomaram decisões para salvar da morte iminente,  o acidentado que precisou de medidas drásticas.

E foi assim que em 17 de Abril de 2015, Mangaratiba se encontrava... comatosa, a espera de socorro, de cuidados. Sua gente era silenciosa, desnorteada e sem rumo... como todo município pequeno, precisava sair da dependência econômica do governo e ao mesmo tempo ainda precisava dela para iniciar um processo de desenvolvimento que deve ser gradual e planejado...

Primeiro, deveria ter suas contas sanadas, deveria resgatar credibilidade, cumprir com deveres de empregador, acatar decisões judiciais, enfim, dar estabilidade  para continuar a viver apesar da grave crise política, social e financeira em que o país se encontra... E assim acontece...  e pensar que este não é um mandato, nem uma plataforma de governo do atual prefeito... este governo é somente transitório  e tem contudo, performance de um governo saneador e de boa administração.

E Mangaratiba pula, repica e se torna uma presa fácil, pois o que trará mudanças efetivas, não se faz em um ano de governo, nem em mandato tampão. E aí, neste momento em que o país esperneia sem rumo certo, com confusões ideológicas e soluções milagrosas é que surgem os curandeiros... os pseudos beatos, os lacrimejantes senhores do destino que em nome de uma moral da boca para fora, usam a boa fé e o abandono social de anos e anos para sangrar a convalescente Mangaratiba que ainda precisa de muitos cuidados para superar os danos que sofreu.

E chegamos assim, ao Dia do Trabalhador... temos motivos para comemorar????
Temos e muito!!!! 
São motivos para os empregados e os desempregados, pois tenho convicção que Mangaratiba prosperará em meio esta crise do país, afinal, já fomos ao fundo do poço e conseguimos sair de lá... agora, é só ter fôlego, discernimento, metas, planejamento, coragem e esperançar juntos.

Irão ironizar : "Motivo de comemoração para os desempregados?"  

Um bom administrador sabe que precisa que o dinheiro circule no município, um bom administrador sabe de sua responsabilidade social, um bom administrador sabe que precisa ter desenvolvimento com capacitação de sua gente, com incentivos para o perfil econômico de seu município, pois não é trazendo qualquer empresa para um "boom" econômico que não se sustentará ao primeiro impacto no segmento a que pertence, deixando centenas de desempregados quando fecham as portas e dão tchau ao município. Então que venha a certeza de prosperidade até mesmo para quem hoje, sente na pele a dor do descaso destes anos passados!

A liderança moderna é  alinhada com os novos conceitos de gestão e sabe que o modelo que troca o perfil econômico  por um novo está fora de moda. Buscam novos caminhos sem abandonar a premissa de que temos um perfil claro e sustentável de economia local. No entanto, uma boa gestão tem que constituir um time que a represente, vista a camisa e almeje construir um futuro com ela. É preciso criar sua identidade com a parceria de todas as áreas, gerando confiança, responsabilidade e comprometimento com os rumos da gestão.

Isso se consegue gradualmente, oportunamente e de maneira sensata. Não esqueçamos também que não houve elaboração de seu próprio PPA, que é um plano de médio prazo, que estabelece as diretrizes, objetivos e metas a serem seguidos pelo governo municipal  ao longo de um período de quatro anos e é aprovado por lei quadrienal.


Bem, Mangaratiba caminha, mesmo que o interesse de uns tantos que criticam e não percebem que política se faz com propostas e apresentando soluções factíveis, insistam em usar um método bem antigo de atacar para não ser questionado ...

Esse 1º de Maio sofrido, precisava mesmo de comemoração!  









quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Carnaval 2016 - Mangaratiba


Enfim, acabou!

E lá vou eu....

Antes de escrever sobre o carnaval, quero só lembrar que aqui mesmo no blog, tem registro de todos os carnavais desde 2010 e portanto, tenho como avivar a minha própria memória e comparar com o evento de 2016.
Carnaval 2010 clique aqui
Carnaval 2011clique aqui
Carnaval 2012 clique aqui
Carnaval 2013clique aqui
Carnaval 2014clique aqui
Carnaval 2015 clique aqui

Desde sábado, venho acompanhando e comparando, por fotos ou por algo que escrevi anteriormente e tenho que dizer que muito avançamos. E só hoje, relendo tudo, lembrei que até mesmo o que  me repugnou este ano, foi mais suportável do que nos demais anos. Quem duvidar, pode rever todas as publicações em que registrei minhas impressões.

Assim, comparando com os anos anteriores, este carnaval foi muito light... 

Limpeza no município, foi organizada e digna de elogios, e confirma a máxima de que se mantivermos o modo com que nós tratamos nosso município, teremos menos visitantes dispostos a destruir onde vivemos. Durante o carnaval todo, a equipe de limpeza levou o estandarte de melhor serviço prestado no carnaval!

Organização dos eventos, também foram incansáveis, pois tentaram manter a ordem dos desfiles, horário e organização das concentrações...claro que sempre temos os imprevistos e os adeptos do desmando para atrapalhar quem trabalhava e queria fazer um trabalho digno como servidores municipais. Tivemos problema com o Carnamar, mas que foi minimizado pela própria galera que só queria se divertir sem pensar em política ou estragar a folia dos participantes. Em Itacuruçá, as fotos que me enviaram em algumas passagens, não foi legal. Porém, relendo as postagens anteriores de outros blogueiros, vi que foi ainda menos problemático que nos anos anteriores, mas... de qualquer maneira, devem ser repensadas todas as estratégias, pois Itacuruçá foi invadida por vândalos travestidos de foliões.

Ordem pública... vejam, se não tivesse os registros, talvez não me desse conta da melhora e do empenho em reprimir o comércio irregular e os excessos dos comerciantes e visitantes. E até nossos ambulantes legais e o bom comércio, reprimiu a concorrência. Como foi diferente!!!! Muito precisamos melhorar, muito se tem que reavaliar, mas só quem realmente quer ser do contra pode afirmar que não houve ação concreta para coibição da desordem.

Quanto aos famigerados carros de som... que irritação, eles se proliferam de forma afrontosa e perigosamente violenta. Ontem fui testemunha disso e fiquei apavorada de que houvesse uma tragédia na orla! Meu Deus, parecia um baile funk do alto de comunidades dominadas pelo tráfico! Muita pornofonia, apologia as drogas, muita menina, menina mesmo, bêbadas e garotos totalmente incitados por gente esquisita e acostumada ao enfrentamento com a segurança. Vi uma abordagem calma e firme que não se deixou irritar pelo cânticos de guerra e coro de ofensas aos servidores. 
Parabéns pela abordagem difícil e reconheço que não é humanamente possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo.

No atendimento a saúde, não tive notícias de problemas, vi ambulâncias sendo acionadas e rapidamente chegando ao local de chamada. 

Menos falta de água, menos falta de luz e muito mais segurança para as famílias... não soube de nenhum caso de tumulto generalizado como em outros carnavais. Claro que água e luz são consequências de fatores naturais, pois não vi ou não soube de nenhuma ação concreta dessas concessionárias para que tivéssemos este desempenho. Mas, ajudou muito a minimizar nossa irritação.

Então, de forma comparativa, este carnaval foi infinitamente melhor organizado!!! E penso que em uma escala de 0 a 10, ficamos com 8.

Mas, e para se chegar a excelência? 
Ah! Falta muito!!! E nem sei se é possível, porém, podemos caminhar muito bem com perseverança e vontade de acertar!

Vejam, trânsito e carros de som devem ter ação o ano todo, pois a maior propaganda é o boca a boca e se nos mantivermos trabalhando o ano todo com disciplina, sem relaxar, eles mesmos não irão aportar por aqui por saberem que não encontrarão facilidades. 
E quem sabe, arrumam um local bem distante para estas "manifestações" de forma organizada, sem que seja necessário ouvirmos os tributos ao modo de vida que escolheram. Coloquem esta turma em área menos habitada e deixem que façam suas batalhas de som, sem permitir que menores participem.

Sinalizações de praia e cachoeiras, já se iniciou, mas ficaria bem legal se também educássemos as pessoas quanto a poluição de praias, e que nos pontos em que os "ônibus de excursão" desembarcam as pessoas, e nos quiosques a beira mar, se distribuísse folhetos pedindo que coloquem seus lixos em lugar adequado, que mostrassem o quanto se destrói o meio ambiente que eles desfrutam e do qual fazem parte, quando se deixa lixo nas areias e em nossas ruas. Essa ação fica mais econômica do que despoluir ou ter que colocar uma tropa de profissionais para limpar a sujeira deixada pela falta de educação de todos.... isso sem falar nos nossos comerciantes que também precisam ser educados e responsabilizados pela sujeira de seu entorno.

Atrativos de eventos... podemos discutir uma forma de decorar nosso município com materiais recicláveis, já pensando em promover uma coleta seletiva que tanto se faz necessária e que deve ter um planejamento impecável, pois vai ser complicado em uma cidade que recebe gente sem esta cultura ambiental.

Atendimento na saúde... precisamos o ano inteiro e reforço nestes tempos de quadruplicação de população usuária destes serviços.  Penso que até nossos agentes de saúde poderiam ser aproveitados nestas épocas e ajudarem na conscientização do combate ao Aedes Aegypti, visitando casas e orientando os turistas.

Quanto aos ambulantes legais, deveriam ser fornecidas as licenças com mais antecedência para que se tivesse tempo hábil para  orientação para  coibir a concorrência ilegal e a conscientização quanto a limpeza e forma de abordar os veranistas. Até isso é ação de políticas públicas, para diferenciação de nossos ambulantes e desenvolvimento do turismo.

E agora, uma opinião que vai desagradar muito.... os blocos!!!!!

Se queremos um carnaval de origens, se queremos um carnaval de tradição popular, não podemos ter donos de blocos, ou investimentos da prefeitura nos patrocínios...

Caramba, os melhores blocos arrastam espontaneamente as pessoas e não podem ser palco para egos e interesses diversos a folia. Carros de som tocando quase o mesmo tipo de música que tanto reclamamos.... novinhas, sete da manhã... isso bem que poderia ser definido como permitido ou não!

Segurança.... não só a da população, como nossa segurança patrimonial podem ser melhor programadas... mas, se tivermos todas as ações anteriores, pode ser mais fácil, por termos nos dado respeito!


Enfim, sem comparar com os carnavais anteriores.... penso que podemos pensar em nota 7 para nossa folia!


                                                        Carnaval 2016 - comércio

                                                         Carnaval 2015 - comércio


                                                            Carnaval 2015 - sujeira


                                                         Carnaval 2016 - limpeza





segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

E passamos... 2016 chegou!

Passamos mais um.... e não posso deixar de comentar, já que sempre faço esses comentários.

Então...

É novamente mais um final de ano passando aqui na nossa terrinha, mais  uma virada que vejo de minha janela, já que por mais que eu queira, é impossível ser de outra maneira.

O município fica lotado, o município não possui infraestrutura para abrigar com  conforto uma população triplicada. Mas, resolvi rever minhas postagens anteriores e tentei ver se poderia traçar  algum paralelo, alguma comparação se houve alguma melhora real, já que sinceramente, me estressei menos, mas poderia ser somente a minha própria pré disposição para isso.

Este ano, alguns pontos podem ser destacados como positivos e ainda muitos que teremos que caminhar para que os transtornos sejam menos sentidos. Continuamos com os mesmos visitantes, turistas, excursionistas e veranistas... isso será e sempre foi assim! Muitos são extremamente agressivos e mal educados, outros são contaminados pelo volume de intransigência dos demais e até por nossa impaciência. 

Nosso perfil econômico é o turismo, isso é fato! Mas, será que somos povo preparados para o turismo? Será que administrativamente caminhamos para isso?

Vejam, muito se caminhou... fiquei observando e vi a atuação da equipe "Paz na orla" trabalhando mesmo!!!!! Bem diferente dos demais anos em que virávamos uma Torre de Babel, onde os ambulantes faziam a festa desordenadamente, tirando o ganha  pão de quem estava habilitado legalmente para trabalhar nestes dias. Em todos os distritos estiveram presentes, mesmo que o efetivo não fosse suficiente para uma atuação mais vigorosa, mas se fizeram  atuantes  de fato.

Consegui dormir normalmente durante as madrugadas por não ter o incômodo dos carros de som automotivo, tocando aquelas baixarias o dia inteiro que se estendiam pela noite adentro.  Algum aventureiro lançava a sorte e abria a mala do carro e logo chegava um agente de trânsito! Isso foi bem legal e começa a dar resultados práticos, pois foram muito menos tentativas de burlar a Lei. E aí entra o que sempre apontei... a coibição não se fez presente somente agora, o Secretário de Trânsito, foi incansável durante estes meses, provocando uma modificação no comportamento dos visitantes, já que os mesmos, previam que o poder público estaria presente também nos festejos de fim de ano.

Isso é educar, por persistência na atuação!

A ruas estavam lotadas de carro, estacionamentos nas garagens e veículos na contramão, mas creio que com um bom planejamento e o depósito de carros, as ações poderão ser mais eficientes e os transtornos minimizados.

Os atendimentos na Saúde, sejam eles nos postos de saúde e no hospital foram melhores, com equipe maior e um esforço bem grande para atender uma demanda absurda de casos de excessos de bebidas e de imprudência. Faltou em alguns casos, o prazer de atender o paciente, pois soube de relatos de médicos nervosinhos que não estavam aptos ao atendimento humanitário que se faz necessário nesses momentos.

E a limpeza na cidade? Não foi legal! Mas, aí, fico na dúvida se existe solução imediata.... recebemos pessoas que não se permitem entender que sujar a cidade em que passam suas férias é o mesmo que sujar o quintal de suas casas e depois achar que os "empregados" estão ali para limpar tudo!

Sei lá, mas temos que dividir com o poder público esta responsabilidade... os comerciantes, a população local, não podem se omitir neste assunto! Ou fazemos nossa parte, ou nada mudará!

Uma grande queixa que temos e que já perdura, é a falta de caixas eletrônicos nos distritos, isso poderia ser revisto pelo poder público, pois fora da temporada já é mais um transtorno, e nesta época se torna insustentável, pois ficamos horas em filas nos poucos pontos de caixas 24 hs em nossos distritos.

Também tivemos o horror da falta de água.... Caramba! Isso é duro de viver, pois continuamos com este problema crônico que deve ter uma ação enérgica por parte de nosso governo, ou ao menos uma satisfação a população de como andam as obras da ampliação da rede de abastecimento. Não esqueçam que agora temos contrato... e contrato tem como ser cobrado!

A Ampla.... ah! Que dificuldade.... entra ano e sai ano a mesma coisa!!!! Está na hora dos vereadores caírem dentro e buscarem uma solução para um ajuste de conduta na concessão do fornecimento de energia elétrica.

Li que o efetivo da PM não foi visto em grande parte do feriadão,  não foi o que vi. Aqui na orla de Muriqui, estavam presentes e como também tínhamos a equipe do "Paz na Orla", o pessoal pode circular com famílias por toda a noite da passagem de ano. Não sei como ficaram as ruas mais distantes da orla, e isso, talvez, precise ser revisto, pois violência, furtos e assaltos são itens que provocam estragos irremediáveis e que acabam atraindo somente os piores "visitantes" para nosso município.

E como gosto de comparar com as postagens anteriores, minha calçada não ficou lotada de mesas e cadeiras do comércio irregular, não tive que passar por cima de nenhum casal se estapeando... minha calçada está deixando de ser point...

Também não gostei dos fogos, apesar de ter notícias que foram em todos os distritos... isso é bom, pois não se privilegia ou negligencia nenhum dos distritos.... mas, foi meio fraquinho como atração!
E meus cachorros agradeceram, pois estavam bem distantes e duraram pouco!

Claro que se tem muito trabalho pela frente, já que para sermos de fato polo turístico, precisamos solucionar alguns pontos de problemas crônicos, como sinalizações de trechos de praia poluída, sinalizações de perigos em nossas cachoeiras, intensificar as fiscalizações de construção irregulares, limpeza de bueiros e pontos de valas negras que precisam ser sanados.

O verão ainda continua, teremos o carnaval e o que se faz necessário neste momento, é rever todas as ações, planejar e ajustar o que não funcionou para que possamos passar por mais uma etapa fundamental para um município que necessita sair do caos que foi implantado ao longo dos anos e visto por muitos como natural. Precisamos desenvolver nossa capacidade de receber bem, sem sermos subservientes aos maus hábitos de quem nos visita e passarmos também, a ser  pró ativos nas ações que dizem respeito a coletividade.

Quero crer que no carnaval, já tenhamos o depósito para as ações da Secretaria de Trânsito, quero crer que as sinalizações estejam sendo implantadas, quero crer que o "Paz na Orla" se intensifique, quero crer que a Saúde dê um show de atendimento, quero crer que a cada dia estejamos recuperando o tempo perdido!


domingo, 15 de novembro de 2015

Mangaratiba 2015! Caminhando...

E...

Sabe, lentamente, bem lentamente estamos encontrando o rumo para Mangaratiba.

Insisto em escrever que não "dá" para fazer mágica, não "dá" para puxar da cartola o progresso e o desenvolvimento sustentável, mas "dá" para pegar o leme e conduzir rumo ao que necessitamos como população e como indivíduos.

Ainda se tem muito a fazer, ainda tem muito para acertar, não permitindo que se saia dos "trilhos". Porém, o caminho já foi identificado por muitos e agora, só precisamos focar nesse rumo.

Vejam, são grandes ações não compreendidas por muitos, mas que são completamente necessárias para este propósito. Ações que englobam áreas administrativas e financeira, educacionais e políticas. Não se muda da noite para o dia, os vícios de uma população e de seus representantes, sem que haja uma lógica comportamental firme e ações administrativas fortes.

Todos sabem que o país está em crise política, financeira e ética... Mangaratiba mais ainda!!! Estamos saindo de momentos que feriram de morte nossa administração, nossa gente e nossa paz. Perdemos nossa capacidade de discernimento do que é possível, do que é manipulação e do que é realidade!

Nos últimos anos, tivemos dois prefeitos cassados, perdemos recursos importantes, perdemos a fé na decência e neste desencanto, estamos permitindo que sejamos alvo de manipulações e distorções. Acreditamos que todos que se aproximam de governos são imundos e o pior e contraditório, querem o poder...mas para somente poder e não fazer! Então, precisamos refletir sobre tudo isso e avaliar as decisões que estão sendo tomadas.

Tudo está acontecendo ao mesmo tempo e em bloco... é muita informação a ser absorvida! Nos preocupamos com tudo... busca de recursos estaduais e federais, parcerias com empresas, normatizações administrativas em todas as áreas do governo, corte de gastos  e exemplos de atitudes sociais...

Meio Ambiente, buscando recursos federais e estaduais, exemplo é a sede do Parque Estadual Cunhambebe, revitalizações de espaço para nosso pequeno agricultor, coleta seletiva iniciando e  logo com a participação de nossas Unidades Escolares de forma real, sem que seja somente para fazer propaganda, com proposta educacional mesmo! Isso é saber administrar e não fazer somente propaganda!

Transporte interdistrital  avaliado, em fase de licitação e que promoverá com isso, mais desenvolvimento e integração entre os distritos de forma a atender também o ir e vir da população até mesmo na baixa temporada, onde o turismo interno é uma fonte de captação de recursos. Nessa busca de desenvolvimento, foram bater na porta do governo estadual e já que havia disposição do estado em licitar o transporte intermunicipal, se colocaram firme e forte para reivindicar a participação de Mangaratiba nesse processo, levando ao estado nossa demanda de insatisfações com a Expresso!! Isso é saber administrar e não fazer show!

Abastecimento de água... CEDAe que já havia largado o manilhamento para propaganda foi firmemente cobrada para que iniciasse a obra, se vai ser completada a tempo, não sei, mas as ações que cabem a prefeitura que é cobrar, que é se colocar diante do estado com firmeza, isso está sendo feito.

Outras obras como CVT e Centro de Estratégia da Família, prefiro esperar, já que o CVT, em minha opinião deveria ser reavaliado em seu objeto...já escrevi sobre isso, penso que tem que haver uma nova reavaliação de demanda e de utilização e de Saúde não entendo e portanto, também não sei se isso será tão importante quanto a priorizar as obras de nossos Postos de Saúde que são nosso socorro imediato e tão necessários para a população. Mas,  também já se fazem presentes nas prioridades do governo municipal.

Turismo alavancado e com total apoio do prefeito, deixando o secretário trabalhar e mostrar que podemos ter um turismo de qualidade com acolhimento a todos os públicos, sejam os frequentadores atuais e os que buscam um turismo mais qualificado.... cabe a nós população o aprendizado do saber bem receber e não permitir ( com o apoio das instituições) a desordem urbana, nem a devastação de nosso município. E vamos convir, temos caminhado nisso... posso garantir que tenho dormido durante a madrugada aqui na orla... e minha calçada tem melhorado muito!

Ah! Educação.... que complexa e que caos encontramos!!

Desde a Educação infantil, passando por todas as etapas do ensino fundamental, não havia nada de bom! CEIMS sucateados, filas enormes de espera por vagas, nem um dado sobre qual seria a nossa demanda real, verdadeiros depósitos de crianças e um entra e sai de crianças o ano todo... sem que se pudesse desenvolver um projeto pedagógico, população acostumada a pedir vagas por intermédio de pessoas para passar a frente de outros que esperavam por até três anos vagas em CEIMs,,, Ensino fundamental com problemas enormes que vão da infraestrutura de prédios, passando por problemas em merenda, com setor de nutrição desorientado e perdido em suas atribuições, transporte escolar realizado em sua maior porção por empresa filhote da Expresso que não atendia nossas necessidades e com problemas gravíssimos... transporte universitário sem critérios para concessão de passe, cujo decreto que o estabeleceu foi esquecido para que mais uma vez fossem concedidos para os favores políticos. Mas, o que de mais grave encontramos, foi uma situação de distorção de conceitos... educação não estava sendo concebida para o aluno, mas para interesses diversos que nunca privilegiaram o educando. Alunos em séries em que deveriam dominar a alfabetização e a matemática, completamente esquecidos... profissionais desmotivados e capacitações perdidas com o entra e sai de profissionais de contratos... isto vale para todos, inclusive o pessoal de apoio... recursos usados indevidamente, fornecedores cujos contratos estavam vencendo e dívidas enormes.... 

E fomos tirando leite de pedras, pegando um ano horroroso na educação e aproveitando para diagnosticar a educação... normatizamos o acesso aos CEIMs, licitamos o transporte escolar, revimos o setor de nutrição, estabelecemos nossa demanda de vagas na educação infantil, estamos realizando o concurso pendente por anos, as avaliações da rede estão sendo realizadas para que o ano de 2016, seja de fato um ano de início de recuperação da educação, planejamos as manutenções prediais e dissemos MUITOS NÃOS para qualquer assunto que fosse promover o interesse pessoal em detrimento da coletividade. E ... vendo que os profissionais estão trabalhando muito, com interesse real e com vontade de fazer acontecer!

Está sendo fácil??? Não, vícios e conceitos distorcidos são enraizados por muitos anos e só com firmeza poderemos quebrar esta cultura... nem sempre ações antipáticas, mas necessárias, são compreendidas, porém, me valendo das palavras do prefeito, de que vamos fazer o que é certo, vamos fazer o que é necessário, estamos trabalhando muito!

E a mudança social? Ah! Ela acontece sem que se perceba...só se intui... por exemplo, a partir da iniciativa da prefeitura em promover cursinho para o concurso, de forma voluntária, estamos vendo se espalhar pelo município, diversos outros que se uniram para isso.... gregos e troianos! E assim, vamos construindo nossa identidade e retiraremos disso uma forma de convívio muito mais útil para a sociedade!

Enfim, falta muito, mas é este o caminho, e que os aventureiros entendam que Mangaratiba vai ser reconstruída, sem enganos e sem radicalismos de qualquer natureza!